329-logo-blog-sticky
  • ATIVIDADE ACADÉMICA
    VER PÁGINA

É verdade que existem doenças oculares que provocam dor de cabeça?

A enxaqueca ocular (que também tem o nome de enxaqueca oftálmica) consiste na manifestação de alguns sintomas antes das dores de cabeça intensas começarem. O que quero dizer é que ela antecede o surgimento da enxaqueca comum que a maioria das pessoas conhece.

Home Clinsborges

Milhões de pessoas sofrem todos os dias de dores de cabeça, embora a maioria das vezes nem sequer sabem por que razão isso acontece. Se é verdade que em muitas ocasiões as enxaquecas são provocadas por fatores desconhecidos, existem casos em que elas poderão estar relacionadas com a visão.

Encontrar uma solução para esse sofrimento com as dores de cabeça representa uma melhoria significativa da qualidade de vida. Sendo certo que em muitos casos isso é mais fácil do que a maioria das pessoas pensa, já que alguns problemas de visão são muitas vezes a causa das dores de cabeça.

Por essa razão, hoje fiz uma lista sobre as doenças oculares mais comuns que podem provocar enxaquecas ou simples dores de cabeça.

Primeiro gostaria de fazer uma distinção: existem dores de cabeça ligeiras e existem enxaquecas, que representam um tipo de dor de cabeça intensa. Neste último caso é habitual ouvir por parte de quem sofre desta maleita que a cabeça está a latejar numa determinada zona.

Sendo assim, convém explicar que as causas que originam uma enxaqueca são altos níveis de inflamação, picos de stress, alteração dos níveis dos neurotransmissores (como serotonina, por exemplo), e também alterações hormonais geradas ou não pela alimentação.

Os sintomas mais comuns da enxaqueca, além da já referida dor intensa, consistem em náuseas, perda de apetite ou dor de estômago, sensibilidade à luz e ao som, visão turva, tonturas, incapacidade de concentração e até dificuldade em falar.

Sublinho que é importante fazer esta distinção, pois as doenças oculares de que vamos falar a seguir provocam mais enxaquecas do que dores de cabeça ligeiras, sendo por isso aconselhável consultar um oftalmologista se você tiver com frequência algum destes sintomas, de forma debelar o problema com rapidez e eficácia para melhorar a sua qualidade de vida.

Doenças oculares que podem provocar dor de cabeça

Enxaqueca ocular

A enxaqueca ocular (que também tem o nome de enxaqueca oftálmica) consiste na manifestação de alguns sintomas antes das dores de cabeça intensas começarem. O que quero dizer é que ela antecede o surgimento da enxaqueca comum que a maioria das pessoas conhece.

É verdade que nem todas as pessoas que sofrem de enxaqueca sentem também a enxaqueca ocular, mas nas situações em que isso ocorre é habitual os pacientes expressarem imenso desconforto e tensão. A enxaqueca ocular caracteriza-se por alterações na visão, como por exemplo flashes de luz em formatos diferentes, existindo casos em que acontece mesmo perda temporária de parte do campo visual.

Por vezes, existem alterações na musculatura do olho na origem da enxaqueca ocular, derivado à grande fadiga ocular que a ação muscular incorreta provoca nos olhos. O que habitualmente acontece é que os flashes de luz e a perda de parte da visão poderão anteceder uma dor de cabeça intensa, que por vezes também é acompanhada de tonturas.

Erros refrativos

A miopia é um dos erros refrativos mais habituais, sendo a responsável por muitas pessoas utilizarem óculos ou lentes de contacto. Na verdade, se uma pessoa tem dificuldades para ver à distância, então é provável que tenha algum grau de miopia.

Para quem é míope, a imagem obtida pelo olho é formada à frente da retina, e não na própria retina como seria normal. Por isso mesmo, a visão de pessoas ou objetos à distância revela-se turva e sem nitidez. Acumulando com essa visão baça existem outros sintomas de miopia, como lacrimejo excessivo, fotofobia, dor nos olhos, dor de cabeça e tonturas.

Quando uma pessoa tem algum grau de hipermetropia então revela problemas em ver com nitidez também à distância, mas fundamentalmente ao perto. Porquê? É exatamente o oposto da miopia, ou seja, a imagem obtida pelo olho forma-se apenas atrás da retina, alterando significativamente a capacidade de leitura.

A hipermetropia provoca ardor e vermelhidão nos olhos, lacrimejo e cansaço ocular, sendo natural que provoque também dor de cabeça e tonturas.

Outra doença ocular que atinge inúmeras pessoas e cujos sintomas incluem dor de cabeça e tontura é o astigmatismo, que também é um erro refrativo. Nesta situação, o erro consiste no facto da córnea possuir um formato mais oval de que redondo, distorcendo a luz e a imagem quando ela chega ao olho.

É comum as pessoas com astigmatismo terem visão dupla, ardência, vista cansada, dor nos olhos, vermelhidão, necessidade de apertar os olhos para ver melhor, assim como dores de cabeça e tonturas.

Assim, uma consulta ao oftalmologista é essencial para quem tem estes sintomas associados a erros refrativos, já que além da correção da doença ocular irá também evitar muitas horas de sofrimento.

Insuficiência de convergência e/ou de acomodação

A dificuldade de focar para perto pode dever-se a problemas relacionados com a inervação dos músculos tais como a insuficiência de convergência e/ou com o bom funcionamento do mecanismo de acomodação do cristalino ou “vista cansada”.

São uma causa muito frequente de astenopia ou cansaço na leitura ou trabalho de perto. Estão muitas vezes relacionados com erros refrativos subjacentes. É por essa razão que jovens que estudam durante longos períodos, ou profissionais que estão todas as horas de serviço em frente a um ecrã de computador, sintam necessidade fazer um grande esforço para focarem objetos, originando assim uma dor de cabeça forte, mais comum precisamente ao final do dia.

Uma consulta de oftalmologia, seguida de uma correção ótica correta, associada a uma avaliação e tratamento de ortóptica adequados são cruciais para o diagnóstico e resolução destas situações.

Glaucoma agudo

O doente com glaucoma agudo (uma das verdadeiras emergências oftalmológicas) apresenta olho vermelho, dores de cabeça muito violentas no lado do olho vermelho, náuseas, vómitos e muitas vezes refere a presença de halos corados à volta das luzes. Não raramente esta situação surge quando o doente permanece temporariamente num ambiente escuro, como por exemplo numa sessão de cinema. O doente deverá ser encaminhado rapidamente para um serviço de urgência oftalmológico.

Para terminar realço que em qualquer um destes casos é essencial o doente consultar um oftalmologista para obter um diagnóstico correto e assim começar o tratamento ocular correspondente. Apenas com ajuda especializada poderá debelar corretamente o problema de visão que lhe está a provocar dores de cabeça.

Share this article

Deixe um comentário

Your email address will not be published. Required fields are marked *