329-logo-blog-sticky
  • ATIVIDADE ACADÉMICA
    VER PÁGINA

A importância da prevenção e da consulta periódica em oftalmologia

É importante o rastreio das crianças o mais cedo possível, por forma a detetarem-se fatores passíveis de provocarem graves problemas visuais, como a cegueira e a ambliopia, evitando desta forma consequências irreversíveis na vida adulta.

Home Clinsborges
 

Todos os indivíduos precisam de ser consultados esporadicamente, consoante as características que reúnem e a altura da vida em que se encontram. O aparecimento de sintomas visuais e a presença de história familiar positiva obrigam a uma consulta de Oftalmologia logo que possível.

Nenhuma criança deveria entrar para a escola sem uma avaliação oftalmológica prévia, assim como um jovem entre os 15 e os 17 anos, antes de atingir a idade adulta. Também um adulto, mesmo sem queixas, deverá fazer um exame oftalmológico, pelo menos de quatro em quatro anos, por forma a serem prevenidas doenças oculares que, se identificadas atempadamente, possam ser corrigidas ou os seus efeitos retardados.

Obviamente, este espaçamento deverá ser menor se houver uma predisposição genética para patologias oftalmológicas, como o caso do Glaucoma, doença do nervo ótico suscetível de provocar a perda de visão irreversível e que é um dos problemas mais importantes do ponto de vista da urgência de diagnóstico precoce e tratamento.

Entre as doenças de maior incidência, destacam-se ainda, a Catarata – resolúvel por meio de cirurgia – a Degenerescência Macular e a Diabetes Ocular, uma das principais causas da cegueira, em Portugal.

Nestas patologias, a tendência para o seu crescimento é inevitável, tendo em conta o aumento atual da esperança de vida. Também a nível tumoral a prevenção e as consultas de rotina para deteção precoce de qualquer anomalia palpebro-orbitária são a chave para o sucesso diagnóstico e terapêutico.

Rastreio na criança é essencial

Uma palavra especial para o Rastreio na Criança. O desenvolvimento visual atinge a sua maturação numa idade bastante precoce, geralmente entre os quatro e os seis anos de idade. Por este motivo é importante o rastreio das crianças o mais cedo possível, por forma a detetarem-se fatores passíveis de provocarem graves problemas visuais, como a cegueira e a ambliopia, evitando desta forma consequências irreversíveis na vida adulta.

Atualmente, é já possível diagnosticar muitas patologias oculares a partir do ano de vida – algumas até logo na altura do nascimento – e assim promover de imediato o seu tratamento.

Assim, os rastreios visuais durante a infância são essenciais para a deteção e correção dos erros refrativos e de doenças oculares. Será garantidamente melhor no futuro a forma de tratamento destes problemas, graças aos trabalhos de investigação efetuados e aos consequentes avanços na área da oftalmologia.

Também o desenvolvimento no campo da genética poderá trazer no futuro soluções para o controlo e prevenção de uma série de patologias de predisposição hereditária.

Em conclusão, uma consulta periódica de Oftalmologia é fundamental para se evitar o estabelecimento e progressão de patologias e promover o tratamento específico de situações tais como a ambliopia, o glaucoma, a degenerescência macular relacionada com a

idade ou a retinopatia diabética. De realçar por fim a importância da solidariedade, da colaboração e da realização de rastreios oftalmológicos por forma a diminuir diferentes causas reversíveis e irreversíveis de cegueira.

 

NOTA: Este artigo de opinião foi publicado originalmente no Especial Saúde da Visão – A importância da prevenção e da consulta periódica em oftalmologia (Revista Business Portugal, Outubro de 2019)

 

Share this article

Deixe um comentário

Your email address will not be published. Required fields are marked *