329-logo-blog-sticky
  • ATIVIDADE ACADÉMICA
    VER PÁGINA
médico oftalmologista salgado borges

Revista OftalPro – Covid-19 e o impacto na oftalmologia

Home Clinsborges
 

Venho partilhar consigo a publicação que saiu no site OftalPro e que posteriormente sairá completo na sua revista da próxima edição.

 

José Salgado-Borges: Covid-19 e o impacto na oftalmologia

O médico oftalmologista José Salgado Borges partilha com a OftalPro quais são os impactos da pandemia Covid-19 no ramo da oftalmologia e os cuidados a ter com os nossos olhos neste momento difícil.

“O maior impacto da Covid-19 no âmbito da oftalmologia foi a interrupção das consultas oftalmológicas de rotina não urgentes, bem como exames e cirurgias. O oftalmologista restringiu o seu atendimento às consultas e cirurgias de urgência. Doentes graves e a necessitar de acompanhamento apertado, com glaucoma, retinopatia diabética ou DMI, não podem ser ‘abandonados’ por muito mais tempo. Para além dos cuidados a ter com o distanciamento, proteção e higienização adequada praticado por outras especialidades, dada a proximidade que temos ao examinar o doente, terão de ser redobrados”.

José Salgado Borges disse ainda que, “sabendo que a conjuntivite pode ser a primeira manifestação ocular do novo coronavírus, é vital eliminar comportamentos de risco. Se antes parecia uma prática inofensiva, hoje tocar constantemente nos olhos é uma ameaça. É fundamental parar de tocar nos olhos, na boca e no nariz, se as mãos não estiverem desinfetadas. Este procedimento diminuirá o risco de contaminação. As lentes de contacto devem sempre que possível ser substituídas por óculos e, o seu uso, manuseamento e desinfeção, rigorosamente cumpridos”.

Acrescentou que, em virtude do confinamento, “o uso de aparelhos digitais aumentou, sendo fundamental aumentar a preocupação de os desinfetar e evitar a sua partilha. Para reduzir a fadiga e irritação ocular, para além da lubrificação com lágrimas artificiais, deve respeitar-se a regra 20-20-20: ao fim de 20 minutos, parar 20 segundos, olhar para 6 metros ou 20 pés e pestanejar”.

Saiba mais na próxima edição da OftalPro.

Share this article

Deixe um comentário

Your email address will not be published. Required fields are marked *