329-logo-blog-sticky
  • ATIVIDADE ACADÉMICA
    VER PÁGINA

O que é o exame de Tomografia e para que serve?

A palavra Tomografia é derivada das palavras gregas tomos (um corte ou secção) e graphein (para escrever). Na vertente oftalmológica a Tomografia da córnea é usada para a caracterização das superfícies anterior e posterior da córnea, juntamente com o mapeamento da paquimetria (espessura da córnea).

Home Clinsborges

Tomografia corresponde a um exame fundamental na avaliação pré-operatória e no “follow-up” dos doentes candidatos a cirurgia refrativa Lasik e cirurgia de catarata com Lentes Premium.

A Tomografia permite-nos ainda, através de uma avaliação densitométrica, caracterizar opacificações do cristalino e acompanhar a evolução temporal de uma catarata.

É também um equipamento excelente para o estudo da câmara anterior, nomeadamente da sua profundidade e caraterísticas do ângulo irido-corneano.

Através da Tomografia corneana podem ser detetados Ceratocones incipientes ou outras alterações que inviabilizem a realização do Lasik.

É um exame também imprescindível para o estadiamento e seguimento do doente com Ceratocone e na avaliação pré e pós-operatória do candidato à cirurgia com lentes fáquicas de câmara anterior ou posterior.

A topografia corneana, um dos dados englobados na Tomografia, é também crucial para a orientação da remoção dos pontos de sutura em doentes submetidos a transplante da córnea.

Mais dados sobre a Tomografia

A palavra Tomografia é derivada das palavras gregas tomos (um corte ou secção) e graphein (para escrever). Na vertente oftalmológica equivale a um método que permite calcular matematicamente uma estrutura 3-D, nomeadamente a Tomografia da córnea é usada para a caracterização das superfícies anterior e posterior da córnea, juntamente com o mapeamento da paquimetria (espessura da córnea).

Por exemplo, os índices topométricos que derivam da curvatura anterior da córnea podem ser usados como parâmetros objetivos para detectar ectasia (dilatação ou distensão). Contudo, devemos sublinhar que neste caso pode levar à identificação tardia da doença ectásica, sendo que os índices tomográficos baseados na elevação e na distribuição paquimétrica apresentam maior sensibilidade para o diagnóstico precoce deste tipo de patologia.

Por sua vez o Belin-Ambrosio Display, disponível no Pentacam, evidencia de maneira consistente e simplificada dados de elevação anterior e posterior, juntamente com a distribuição paquimétrica. Este é um software que apresenta índices que optimizam a sensibilidade e especificidade de detecção de formas precoces de ectasia, realçando-se neste particular os índices BAD-D e o Ambrósio Relational Thickness-Max (ART-Max). Estes parâmetros são capazes de detectar anormalidades suaves relacionadas com ectasia, previamente às alterações dos parâmetros topométricos isolados.

Esta situação é bem explícita em pacientes com ceratocone muito assimétricos, onde apenas um dos olhos revela padrão topográfico clássico de ceratocone e o olho contra-lateral apresenta topografia “normal”. No olho com superfície “normal” é possível identificar já índices tomográficos alterados.

Aplica-se a mesma lógica nos casos com topografia “normal” em ambos os olhos, mas com susceptibilidade (forma fruste ou sub-topográfica de ceratocone) para desenvolver ectasia pós-Lasik, que pode ser detectada pela Tomografia.

Aplicações específicas da Tomografia

Cirurgia refrativa. Análise do cristalino, íris, córnea, câmara anterior. Pacientes com ceratocone e outras alterações que envolvam o segmento anterior do olho.

Orientações prévias à realização da Tomografia

Necessidade do pedido médico que conste a refração actualizada.

O paciente deverá suspender o uso das lentes de contato 3-5 dias antes do exame.

Share this article

Deixe um comentário

Your email address will not be published. Required fields are marked *