329-logo-blog-sticky
  • ATIVIDADE ACADÉMICA
    VER PÁGINA

Entenda agora os sintomas da conjuntivite alérgica

A conjuntivite alérgica é um problema que surge na sequência da exposição direta ao alérgeno, ou seja, à substância causadora da alergia. Trata-se de uma reação de hipersensibilidade de tipo 1 com tendência a aparecer nas mudanças de estação, embora estas não sejam as únicas alturas do ano em que a reação pode ocorrer. Saiba mais neste artigo.

Home Clinsborges
 

A conjuntivite alérgica é um problema que surge na sequência da exposição direta ao alérgeno, ou seja, à substância causadora da alergia. Trata-se de uma reação de hipersensibilidade de tipo 1 com tendência a aparecer nas mudanças de estação, embora estas não sejam as únicas alturas do ano em que a reação pode ocorrer.

Por ser o tipo de alergia ocular mais comum, a conjuntivite alérgica não costuma ser muito grave. Na maioria dos casos, o tratamento é rápido e simples. Caso o problema persista ou se for recorrente, é importante consultar um oftalmologista e eventualmente fazer testes para identificar a origem da conjuntivite e da reação alérgica.

Os sintomas da conjuntivite alérgica são muito semelhantes aos das restantes conjuntivites. Prurido é o sintoma mais comum, acompanhado dos sinais de vermelhidão, lacrimejo e algumas vezes fotossensibilidade. Ao contrário das restantes conjuntivites (em que pode apenas um olho ser afetado), na conjuntivite alérgica ambos os olhos tendem a apresentar sintomas.

Dependendo do cenário, podemos identificar quatro tipos de conjuntivite alérgica:

Conjuntivite perene: presente durante todo o ano mas com episódios de exacerbação ao expor-se a alérgeno.

Conjuntivite sazonal: manifesta-se em determinadas épocas do ano, como por exemplo na primavera devido ao pólen.  Está normalmente associada a rinite ou asma.

Ceratoconjuntivite atópica: surge em situações de dermatite atópica

Conjuntivite papilar gigante: muitas vezes associada ao uso de lentes de contacto

Como tratar e prevenir a conjuntivite alérgica?

As alergias são crónicas, pelo que é importante ter consciência de que se tratará de um problema com que o doente terá de lidar no seu dia a dia provavelmente durante o resto da sua vida.

Num cenário de conjuntivite, podem ser usados colírios ou pomadas que ajudarão a reduzir a reação alérgica. Anti-histamínicos são também uma solução comum. Por se tratar de uma reação alérgica, é importante ter cuidados extra na seleção do medicamento. O melhor é aconselhar-se junto do seu médico oftalmologista.

Adicionalmente, existem diferentes medidas preventivas que ajudam a evitar reincidências. Evite acumular pó, lave e troque com frequência carpetes, cobertores e cortinas. Se o doente for uma criança, tenha mais atenção aos peluches.

A conjuntivite alérgica não é contagiosa. Mesmo assim, recomenda-se que durante a reação alérgica redobre os cuidados de higiene. Lave as mãos com frequência, evite zonas com poeira e procure não coçar os olhos.

Share this article

Deixe um comentário

Your email address will not be published. Required fields are marked *