329-logo-blog-sticky
  • ATIVIDADE ACADÉMICA
    VER PÁGINA

Proteja a sua visão e garanta boa qualidade de Vida

É fundamental que as pessoas comecem a encarar os exames oftalmológicos como parte integrante das avaliações médicas de rotina. Por exemplo, a Clinsborges e a Lenitudes são duas instituições equipadas com tecnologia de última geração de modo a responder a todos os desafios.

Home Clinsborges

Nos últimos anos tem havido grandes progressos no diagnóstico e tratamento de algumas doenças oculares, como as alterações oculares da diabetes, a degenerescência macular da idade ou o glaucoma.

Mas para que a saúde visual possa ser assegurada é necessário que as pessoas sigam as recomendações dos médicos oftalmologistas, os profissionais responsáveis pela identificação das patologias oculares e o seu tratamento médico e cirúrgico atempado.

Para tal é fundamental que as pessoas comecem a encarar os exames oftalmológicos como parte integrante das avaliações médicas de rotina. Por exemplo, a Clinsborges e a Lenitudes são duas instituições equipadas com tecnologia de última geração de modo a responder a todos os desafios enunciados aqui em baixo. Confira!

Proteção dos olhos

As características particulares do olho, as suas funções e a exposição ao meio ambiente tornam-no muito suscetível a agressões. Estas podem traduzir-se, por exemplo, no atingimento da superfície ocular por corpos estranhos; aqui nota-se a vantagem do uso de óculos de protecção em profissões de risco.

Talvez ainda mais importantes sejam as agressões que pelas suas características tornam-se menos evidentes. Considera-se aqui o efeito da luz, em especial os raios azul/ultravioleta e o aumento das actividades ao ar livre facilita a exposição aos ultravioletas à luz solar. Esta proteção deverá ser realizada com óculos de sol adequados.

A título exemplificativo é importante chamar a atenção para que a maior transparência e menor pigmentação do olho da criança, o doente operado às cataratas e ainda das pessoas com olhos claros obrigam a maior protecção do que em adultos com olhos castanhos.

Olho Seco e Lubrificação ocular

Na sociedade actual, é cada vez mais frequente o trabalho em ambientes fechados, muitas vezes poluídos, com poeira ou ventilação por ar condicionado. Estes elementos tornam-se uma fonte de desconforto ocular, justificando o recurso a lágrimas artificiais que removam os contaminantes, humidifiquem a superfície ocular e melhorem a comodidade.

Em paralelo, o recurso intensivo de ecrãs de computadores e os erros posturais da sua utilização (por exemplo, monitores mais altos que o nível dos olhos) são um factor adicional de desconforto, agravado pelo menor pestanejo que se observa nesta situação.

Assim, a adoção de uma postura correcta e, mais uma vez, o uso de lágrimas artificiais são cruciais para evitar a doença do Olho Seco e aumentar a lubrificação ocular.

Rastreio nas crianças

O desenvolvimento visual atinge a sua maturação numa idade bastante precoce, geralmente entre os quatro e os seis anos de idade.

Por este motivo é importante o rastreio das crianças o mais cedo possível, de forma a detectar factores passíveis de provocarem graves problemas visuais, como a cegueira e a ambliopia, evitando desta forma consequências irreversíveis na vida adulta.

Atualmente é já possível diagnosticar muitas patologias oculares a partir do ano de vida – algumas até logo na altura do nascimento – e assim promover de imediato o seu tratamento.

A prevenção é fundamental

Um indivíduo adulto, mesmo sem queixas, deve fazer um exame oftalmológico periódico, pelo menos de quatro em quatro anos, de forma a serem prevenidas doenças oculares que, se identificadas atempadamente, podem ser corrigidas ou os seus efeitos retardados.

A nível da patologia tumoral a prevenção e as consultas de rotina para deteção precoce de qualquer anomalia palpebro-orbitária são uma chave para o sucesso diagnóstico e terapêutico.

Obviamente, o espaçamento entre consultas é menor se houver uma predisposição genética para patologias oftalmológicas, como é o caso do glaucoma – uma doença do nervo ótico suscetível de provocar a perda de visão e que um dos problemas mais graves do ponto de vista da urgência de tratamento.

Cirurgia da catarata e refrativa

A catarata é uma das doenças oftalmológicas mais comuns. Atinge mais de 20 milhões de pessoas e é responsável por metade dos casos de cegueira a nível mundial. Estima-se que em Portugal existam mais de 300 mil pessoas com sinais de catarata.

A cirurgia da catarata e a cirurgia refrativa têm sido alvo de uma autêntica revolução. Com a introdução constante de novos métodos cirúrgicos e de lentes intra-oculares cada vez mais sofisticadas, esta área constitui um campo de grande desenvolvimento no âmbito da oftalmologia.

Em Portugal, o nível com que hoje se realiza a cirurgia da catarata é elevado, semelhante ao efetuado em qualquer outro país desenvolvido do Mundo, podendo o médico oftalmologista aplicar estas técnicas à grande maioria dos seus doentes.

A cirurgia da catarata não visa assim apenas restituir a visão; ela deve ser encarada como um verdadeiro procedimento refrativo, já que é possível que o doente operado fique a ver bem e com uma qualidade ótica excelente.

Share this article

Deixe um comentário

Your email address will not be published. Required fields are marked *