329-logo-blog-sticky
  • ATIVIDADE ACADÉMICA
    VER PÁGINA

Não sabe se Herpes Ocular é contagioso? Descubra agora!

Ainda que não seja tão conhecido como o herpes labial, o herpes ocular é uma infeção do olho que afeta um grande número de pessoas em todo o mundo. Na origem de ambos os herpes está normalmente o vírus tipo 1, mas a verdade é que o herpes ocular pode também ser causado pelo herpes tipo 2 (responsável pelo herpes genital).

Home Clinsborges

Ainda que não seja tão conhecido como o herpes labial, o herpes ocular é uma infeção do olho que afeta um grande número de pessoas em todo o mundo. Na origem de ambos os herpes está normalmente o vírus tipo 1, mas a verdade é que o herpes ocular pode também ser causado pelo herpes tipo 2 (responsável pelo herpes genital).

Estes são os chamados herpes simples. Outro tipo é o herpes zóster, de ocorrência mais comum no tórax na forma de lesões bolhosas e que, no olho ocorre juntamente com as lesões bolhosas que aparecem na testa do mesmo lado e seguem até a ponta do nariz desse lado.

Dependendo dos casos, a gravidade da infeção pode variar. Regra geral, o problema é facilmente resolvido pouco depois de surgir.

A rapidez de resolução reduz as probabilidades de evolução para situações mais graves: em casos extremos a herpes ocular pode levar à cegueira do doente.

Qual o risco de contágio?

Ainda que seja mais comum num só olho, o herpes ocular apresenta um elevado risco de contágio, que pode levar a que a doença se propague a ambos os olhos. Dependendo da zona do olho afetada, o herpes ocular pode assumir várias formas e ser ou não doloroso.

A transmissão do vírus dá-se quando este se encontra ativo. Durante o período da infeção, é importante redobrar os cuidados de higiene tanto para que a herpes não passe para outro olho como para que não contagie mais ninguém.

Cuidados simples como não partilhar toalhas ou lavar as mãos com frequência são altamente recomendáveis.

Desde que tratada adequadamente, o herpes ocular tem cura. Normalmente, o tratamento é feito através da aplicação de gotas, pomadas ou gel e, com menor frequência, através de comprimidos.

Antes de começar o tratamento, é fundamental consultar o seu médico, que será capaz de avaliar a situação com maior detalhe. Nos casos em que o herpes não é tratado corretamente, há uma grande probabilidade de reincidência que poderá culminar em situações mais graves.

Quais os principais sintomas e sinais do herpes ocular?

A herpes ocular é facilmente identificável.

A blefarite pelo herpes simples manifesta-se com vesículas na pele, vermelhidão e inchaço das pálpebras. A conjuntivite é fugaz e passa desapercebida na maioria das vezes.

A infecção da córnea pelo herpes simples interfere com a acuidade visual. Neste caso, além da sensação de inchaço, os primeiros sintomas começam a surgir com dor moderada ou irritação.

É normal que os olhos fiquem vermelhos, principalmente à volta da córnea, e que haja uma tendência para lacrimejar. Adicionalmente, sentirá também uma maior sensibilidade à luz e uma sensação de ardor e comichão.

Infecção ocular pelo herpes zóster é muito dolorosa, devido à inflamação da íris e à possibilidade de elevação da pressão intraocular.

Share this article

Deixe um comentário

Your email address will not be published. Required fields are marked *