329-logo-blog-sticky
  • ATIVIDADE ACADÉMICA
    VER PÁGINA

Doenças Oculares / 57 posts encontrados

Fadiga visual digital é um dos riscos laborais mais frequentes do século XXI

A fadiga visual digital é um problema que afeta sete em cada 10 portugueses, devido à crescente utilização de dispositivos digitais, constituindo um dos riscos laborais mais frequentes do século XXI. Esta síndrome começou a ser diagnosticada quando os computadores pessoais se tornaram mais comuns.

Entrevista de Salgado Borges na ExLibris sobre Oftalmologia Contemporânea – Parte II

Neste post apresento a segunda parte da minha entrevista realizada em Setembro de 2014 pela revista ExLibris. Desta vez, abordo a importância da lubrificação dos olhos e também técnicas cirúrgicas da catarata.

Entrevista de Salgado Borges na ExLibris sobre Oftalmologia Contemporânea – Parte I

Em Setembro de 2014 fui entrevistado pela revista ExLibris®, onde abordei temas relacionados com a Oftalmologia contemporânea, tendo como foco as cirurgias que melhoram a vida dos doentes. Relembro aqui então partes relevantes dessa entrevista.

Abordagem Cirúrgica Sequencial do Queratocone III: Tratamento Cirúrgico Sequencial

Nos últimos anos, o avanço das técnicas cirúrgicas tais como a queratoplastia lamelar, o aperfeiçoamento das lentes intraoculares fáquicas e o aparecimento dos implantes de segmentos de anel corneano têm fornecido mais opções para o doente com queratocone. Este é terceiro artigo de uma série dedicada à Abordagem Cirúrgica Sequencial do Queratocone.

Abordagem Cirúrgica Sequencial do Queratocone II: Cross-linking (CXL)

O aparecimento do CXL foi um dos desenvolvimentos mais promissores dos últimos anos na abordagem dos doentes com queratocone, dado que ao atrasar a progressão da doença pode evitar a necessidade de um procedimento mais invasivo e com maior custo, como é o transplante da córnea.

Abordagem Cirúrgica Sequencial do Queratocone I: Definição e Diagnóstico

O queratocone (QC) é uma ectasia corneana não inflamatória, geralmente bilateral e assimétrica. Os sintomas são altamente variáveis e dependem da fase da progressão da doença. No início pode não haver sintomas, mas progride de forma insidiosa e clinicamente subtil, com distorção significativa da visão na doença avançada. Neste artigo que faz parte de uma série dedicada à Abordagem Cirúrgica Sequencial do Queratocone apresento qual a sua definição e diagnóstico.

Causas e Factores de Risco da doença ocular Olho Seco

O Olho Seco é uma alteração em que o olho produz lágrimas em quantidade insuficiente e/ou de má qualidade. A lágrima destina-se a humidificar e lubrificar a superfície do olho. Forma uma película que recobre o globo ocular e a face interna das pálpebras, para que estas durante o pestanejo passem suavemente sobre o olho sem o arranhar ou danificar, funcionando como o óleo de uma máquina.

O que é Descolamento de retina? E quais são os tratamentos?

O descolamento de retina é uma doença na qual ocorre uma separação entre as camadas da retina e que é causada pela passagem de líquido para o espaço sub-retiniano. Dependendo do grau de perda de visão pode mudar significativamente o estilo de vida do paciente.

Ainda não sabe o que é a doença ocular Queratocone?

O Queratocone é uma doença não-inflamatória do olho no qual as mudanças estruturais da córnea tornam-na mais fina e modificam-na para um formato mais cónico (ectasia) do que a sua curva gradual normal. Esta doença ocular pode causar distorção da visão, com múltiplas imagens, raios e aumento da sensibilidade à luz frequentemente relatados pelos pacientes.

Já ouviu falar de Degenerescência Macular Relacionada com a Idade?

A Degenerescência Macular Relacionada com a Idade (DMRI) é uma doença que atinge principalmente as pessoas com mais de 60 anos de idade, que resulta do “envelhecimento” da mácula, a zona mais sensível e nobre da retina. Com a alteração da visão central o doente passa a ter dificuldade em ler, escrever, reconhecer as faces, ver televisão, entre outras tarefas.