329-logo-blog-sticky
  • ATIVIDADE ACADÉMICA
    VER PÁGINA

Diagnósticos / 52 posts encontrados

Alguma vez ouviu falar do Exame de Motilidade Ocular?

O Exame de Motilidade Ocular (também conhecido como Teste Ortóptico, Exame de MEO ou avaliação da motilidade extrínseca ocular) tem como principal função analisar as condições de equilíbrio do sistema oculomotor, para verificar se há estrabismo ou se os dois olhos funcionam simultaneamente (Visão Binocular).

Não sabe o que é o exame de Campo Visual Manual?

O Campo Visual Manual é também conhecido por outros nomes, como Campo Visual de Goldman, perimetria manual ou perimetria de Goldmann. A sua principal função é detectar e quantificar diversos tipos de anormalidades no campo visual. Além dessa tarefa serve ainda para monitorizar a resposta ao tratamento clínico ou cirúrgico apresentada pelo paciente após uma intervenção oftalmológica.

Descubra tudo o que precisa saber sobre a Conjuntivite

A Conjuntivite é sem dúvida uma das mais frequentes doenças oculares. Porém, muitas pessoas desconhecem não apenas o que é, mas também quais são as causas e consequências que advêm deste problema de saúde. Vamos então tentar explicar neste artigo de forma concisa o que é a Conjuntivite.

Biomicroscopia ocular: conheça o exame mais usado da Oftalmologia

O nome pode parecer complicado, mas a Biomicroscopia ocular é um exame simples e comum na Oftalmologia, sendo indicado em todos os exames oftalmológicos para aferir a saúde dos olhos e identificar algumas doenças.

Xantomas ou Xantelasmas: descubra os tipos e causas desta doença

Estamos perante um xantoma quando encontramos um material gorduroso, com tom amarelado e rico em colesterol nos tendões ou na pele. A doença está muitas vezes associada a problemas no sistema endócrino e pode aparecer nas pálpebras. Quando assim é, dizemos que se trata de um xantoma ou xantelasma palpebral.

Uveíte anterior, posterior ou intermédia: conheça as diferenças

Dependendo da área da úvea onde a inflamação está instalada, podemos distinguir entre uveíte anterior, posterior e intermédia. Ao longo deste artigo, abordaremos cada uma individualmente para perceber quais as suas causas, sintomas e tratamentos.

Confira agora 5 doenças que podem causar cegueira

Dados da Organização Mundial de Saúde concluíram que cerca de 60% a 80% dos casos de cegueira em todo o mundo poderiam ter sido evitados com o devido tratamento. Prevenir é a palavra de ordem quando falamos de saúde ocular: a deteção precoce do problema é fundamental para que as situações não se tornem extremas e irreversíveis. Neste post juntamos por isso uma lista de doenças que podem levar à cegueira.

Quais são os principais sintomas da uveíte? Descubra agora!

A uveíte resulta de uma inflamação intraocular que afeta a úvea, a zona do olho composta pela íris, pelo corpo ciliar e pela coroide. Com diferentes níveis de gravidade, o problema é tratável, mas requer uma avaliação prévia que seja capaz de identificar a verdadeira origem da inflamação. Nos casos mais graves, a uveíte pode conduzir à cegueira.

Tenho uma mancha preta na visão. É perigoso? Confira a resposta!

Desvalorizadas e muitas vezes consideradas como um mero sinal de cansaço, as manchas da visão, também conhecidas como moscas volantes, são algo a que todos devemos estar atentos. Se nalguns casos podem ser normais, noutros podem significar algum problema grave. Uma consulta ao oftalmologista é, por isso, obrigatória.

O que é a endoftalmite e qual a sua gravidade?

Considerada uma emergência médica, a endoftalmite é uma infecção no interior do olho que pode resultar de problemas cirúrgicos ou lesões no globo ocular. Ainda que não seja uma doença ocular muito comum, a endoftalmite é perigosa e deve ter tratamento imediato, pois os danos podem ser irreversíveis e levar à cegueira.