329-logo-blog-sticky
  • ATIVIDADE ACADÉMICA
    VER PÁGINA

Sente dor nos olhos? Descubra quais podem ser as causas!

Tal como o cansaço ou a dor de cabeça, também as dores nos olhos são um sintoma que se pode manifestar em várias situações. Nos casos mais simples, pode tratar-se simplesmente de um alerta, mas em situações mais complicadas, a dor nos olhos pode ser um sinal de que é hora de consultar um oftalmologista.

Tal como o cansaço ou a dor de cabeça, também as dores nos olhos são um sintoma que se pode manifestar em várias situações. Nos casos mais simples, pode tratar-se simplesmente de um alerta para que passe menos tempo em frente ao ecrã; em situações mais complicadas, a dor nos olhos pode ser um sinal de que é hora de consultar um oftalmologista.

Mas quando é que devemos ir ao médico? A resposta é sempre que a situação se justificar.

Se a dor nos olhos for intensa, se durar por mais de dois dias ou se vier acompanhada por outros sintomas (como dor de cabeça intensa, perda repentina da acuidade visual ou visão de corpos e manchas negras) deve procurar um especialista o mais rapidamente possível.

Apesar de terem diferentes graus de gravidade e de complexidade, a verdade é que as doenças oculares apresentam um conjunto muito semelhante de sintomas. A dor e a irritação nos olhos estão entre os mais comuns.

Abaixo deixamos uma lista de problemas oculares em que a dor nos olhos se manifesta. Alertamos, todavia, que para identificar a origem do problema é necessário um diagnóstico feito por um médico oftalmologista.

Glaucoma

O glaucoma é uma doença ocular com uma gravidade elevada. O problema surge devido a um aumento da pressão intraocular que leva à destruição do nervo ótico. Como consequência, dá-se uma perda do campo de visão. A dor ocular ocorre nos casos em que há aumento agudo da pressão. Nestes casos, a dor no olho é intensa e acompanhada de vermelhidão generalizada do globo ocular, turvação da visão, aumento da sensibilidade à luz, náuseas e muitas vezes de vómitos.

Úlcera de córnea

A destruição do epitélio da córnea e muitas vezes de camadas mais profundas dela, resulta de infecção provocada por bactérias, fungos ou parasitas. É mais comum nas pessoas que utilizam lentes de contacto, já que estas podem ser contaminadas. Além da dor no olho e da vermelhidão localizada, a úlcera provoca diminuição da acuidade visual, maior fotossensibilidade e lacrimejo excessivo. Se não for tratada, a úlcera pode levar à cegueira ou à necessidade de transplante de córnea.

Irite

Inflamação da íris pode provocar dor ocular. Ela, geralmente, está acompanhada de vermelhidão à volta da “parte colorida o olho”, como um anel, fotossensibilidade, lacrimejamento e comprometimento mais discreto da acuidade visual do que as doenças mencionadas atrás. A causa mais frequente da irite são as doenças reumáticas. Estas doenças podem também provocar inflamação na esclera (parte branca da parede do globo ocular), esclerites, que são também dolorosas.

Disfunções associadas ao nervo trigémio

O nervo trigémio, ou V par craniano, é o responsável pela percepção da dor em várias partes da cabeça: olhos, seios da face, ouvidos, nariz, maxilar, mandíbula e dentes. Assim, qualquer distúrbio numa destas partes pode ocasionar dor reflexa nos olhos. Isto inclui também o conteúdo da órbita.

Share this article

Deixe um comentário

Your email address will not be published. Required fields are marked *